MED HONDO
:: FILMES EM EXIBIÇÃO ::

Fatima, L'Algérienne de Dakar

  FATIMA, L'ALGÉRIENNE  
  DE DAKAR  

  (FRANÇA, 2003, 93’, 14 ANOS)  
  de Med Hondo  

No verão de 1957, nas montanhas argelinas, o segundo tenente senegalês Souleyman Fall lidera a seção de comando de elite responsável pela limpeza da área, que supostamente é o lar dos ‘fellaghas’. Ao cair da noite, ele descobre uma menina muito jovem, Fátima, que tenta escapar da emboscada. Ele a estupra. Esta agressão dá à luz um filho de pele muito escura... Souleyman, exortado por seu pai, muçulmano praticante, mas monogâmico convicto, vai a busca de sua ‘irmã no Islã’, Fátima. Nasce uma história de amor improvável e pacífica entre a argelina e o senegalês.

Argélia, Senegal, monogamia, poligamia, negros, norte-africanos…

Med Hondo não teoriza sobre o Islã: Fátima, a argelina de Dakar é uma ficção popular que se transforma em um drama humano, simplesmente.

O trabalho é inovador e ousado: ele destaca a complexidade e a riqueza de duas grandes correntes culturais geradas no Norte e Oeste da África pelo casamento do Islã sunita com a história "africana negra" do Sul do Saara, um Saara comum onde as culturas se encontram, às vezes entram em choque...

Como a heroína de uma tragédia antiga, Fátima é o pivô deste drama, em torno do qual todos os personagens gravitam, e encarna a ligação entre estas duas culturas africanas. Ela revela seu significado profundo, imediato e universal: coragem, dignidade, generosidade, respeito por si mesmo e pelos outros.

Trecho do folheto promocional de Fatima, l'Algérienne de Dakar, 2004

Fonte: Ciné-Archives

PRESENCIAL

26 / NOV :: 16h

MAM

MUSEU DE ARTE MODERNA DO RIO DE JANEIRO